Rádio O Som do Sul

Ervan Silveira - A Gaita da Serra

 CD Solo do nosso amigo e parceiro Ervan Silveira, um dos cantores e gaiteiros integrantes do Grupo Manotaço, colaborador e grande amigo e que prestigia o nosso trabalho, O Som do Sul. Figura gente finíssima e muito boa, assim como todos os integrantes do grupo, mostrando de forma humilde e simples, porquê é um dos grupos mais requisitados de nossa música regional nos bailes pelo Brasil à Fora.  
CD enviado por ele e que fazemos questão de divulgar para os amantes da música Gaúcha. Muito bom! O que precisar da gente amigo, Ervan Silveira e Grupo Manotaço, as portas estarão sempre abertas. Grande abraço da galera do site e rádio O Som do Sul. Muito sucesso!    



Rui Biriva - Discografia (16 CDS e 1 ÁUDIO DVD)


     Dando segmento a nossa homenagem pela passagem dos 5 anos de falecimento do eterno e saudoso Rui Biriva, na data de hoje, o site O Som do Sul, coloca a disposição dos visitantes, fãs, admiradores, amantes de seu trabalho e da cultura gaúcha, 16 cds e 1 áudio de DVD , que compõem a sua carreira musical. Não estaremos disponibilizando o álbum "Pedindo Cancha" (2009) lançado pela Gravadora Vertical, pois a mesma não nos autorizou. Discografia com autorização da família Biriva e viúva Patrícia Biriva a qual prestamos a nossa homenagem.

   ACERVO GAÚCHO (1998)
AO VIVO EM PORTÃO-RS (ÁUDIO CD) (2003)
AO VIVO EM PORTÃO-RS (ÁUDIO DVD) (2003)
AS 20 PREFERIDAS (1997)
CANTAR (1986)
DANÇA DA ALEGRIA (1990)
DAS BANDAS DE HORIZONTINA (2000)
DE BEM COM A VIDA (1995)
É BOM BARBARIDADE (2005)
FESTANÇA - TEM CAFÉ NO BULE (1992)
GRANDES SUCESSOS DE RUI BIRIVA (2006)
NA ESTRADA DO SUL (2007)
PÉ NA ESTRADA (1988)
QUEBRANDO TUDO (1997)
ROMANCE ESTRADEIRO (1996)
SUCESSOS DE OURO (1994)
VAMO PEGÁ (1993)



5 Anos Sem Rui Biriva! Conheça Um pouco mais de sua história e carreira!


    Segunda Feira, 25 de abril de 2016, com muita tristeza, lembranças e saudades, marcamos a partida rumo aos pagos do céu, do nosso ídolo, grande ícone, irreverente, cantor e compositor que contribuiu muito a nossa música e cultura gaúcha, Rui Biriva. Hoje se ele estivesse ainda entre nós, estaria com 57 anos, prestes a completar 58 em 28 de Outubro. E Como não poderíamos passar em branco, nós do O Som do Sul, prestaremos nossa singela homenagem, mais do que justa a este grande talento e artista. Descrevendo sua história, trajetória, discografia e a contribuição para a cultura de nosso Rio Grande. E amanhã, o dia todo em nossa programação ao vivo, passaremos a limpo a sua carreira musical e grandes sucessos que o marcaram em sua brilhante trajetória. 
 Acompanhe nossa programação 24 horas ao vivo: http://www.radios.com.br/aovivo/O-Som-do-Sul/35823
Celulares e tablets: Aplicativo Radios.net/O Som do Sul
Site: www.osomdosul,com.br
Em breve no Tunein!

      Rui da Silva Leonhardt, conhecido pelo nome artístico de Rui Biriva (Horizontina, 28 de outubro de 1958 - Porto Alegre, 25 de abril de 2011) foi um cantor e compositor brasileiro de música regional gaúcha. Morreu em 25 de abril de 2011 (segunda-feira), às 22h45min. Ele estava internado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) desde o dia 14 de abril, para tratamento de um tumor no intestino grosso.
        Rui Biriva tinha 53 anos e era o caçula dos três filhos de Adalíbio e Malvina Leonhart, um casal de pequenos agricultores do distrito de Esquina Eldorado, em Horizontina. Depois de cursar Direito no Paraná, sem concluir o curso, o cantor deu início a uma carreira bem-sucedida como intérprete em festivais nativistas.

CARREIRA E TRAJETÓRIA

   Rui Biriva nasceu em Horizontina, como Rui da Silva Leonhardt filho de Adalíbio e Malvina, filho de pequenos agricultores, sendo caçula de outros três irmãos. A partir dos 12 já participava dos festivais estudantis de música. Aos 14 anos conquistou seu primeiro prêmio, o 3° Festival Estudantil da Canção (FEC), da cidade de Três de Maio, interpretando a música "Good Bye My Love Good Bye", de Demmis Roussus. Foi lá que entrou para seu primeiro grupo musical, o Magia Som, conjunto de covers que interpretava músicas de nomes como: Led Zeppelin, Yes, Deed Purple, Elton Jonh e Rod Stewart. Apresentavam-se, principalmente na região de Santa Rosa.
   O sucesso e o apelido, Biriva, vieram na década de 80.  Em 1981 foi convidado pelo prefeito de Horizontina, Irineu Colato, seu professor na escola, para virar seu assessor em Brasília, depois que este se elegeu deputado federal. Logo depois, porém, o músico desistiu de trabalhar na capital federal, e pediu para ser transferido para  Porto Alegre. Na Assembléia Legislativa, foi convidado a interpretar a música Birivas, na 4ª Seara da Canção, em Carazinho, em 1984. Aliada à interpretação do cantor, a composição vence a linha Galponeira do festival, e Biriva leva o prêmio de melhor intérprete do evento e o novo batismo, com seu nome associado à canção.

   Rui Biriva viveu até os 10 anos de idade no Distrito da Esquina Eldorado, em Horizontina. Aos 14 anos, venceu o Festival Estadual Estudantil da Canção. Mudou-se ainda jovem para o Paraná, onde fez o curso de Direito na Universidade Estadual de Ponta Grossa, em 1978. Não chegou a concluir o curso e, após morar em São Paulo, retornou ao Rio Grande do Sul. Apartir deste momento, Rui Biriva deu início a uma carreira bem-sucedida como intérprete em festivais nativistas.

   Cantor e compositor, Rui Biriva teve algumas de suas obras gravadas por Dalvan, Daniela Mercury, Os Nativos, Os Serranos, Osvaldir e Carlos Magrão, Gilberto e Gilmar, e Gaúcho da Fronteira. Gremista, Biriba mostrou sua paixão pelo clube em uma canção que compôs em 2009, na música "Força Azul".

    O nome artístico foi adotado após a gravação da canção "Birivas", de Airton Pimentel, com a qual venceu o festival Seara da Canção Gaúcha, em 1982. Biriva é como é chamado o tropeiro de gado no Rio Grande do Sul,  e mais especialmente nas regiões de cima da serra.

   Em 1984, voltaria a vencer novamente o festival da Seara da Canção Nativa de Carazinho, com a música "Santa Helena da Serra", composta em parceria com José Luiz Vilela.

     Em 1986, recebeu o primeiro convite para trabalhar com uma gravadora nacional. Com a Continental, lançou seu primeiro álbum. No mesmo ano, obteve importantes prêmios em festivais nativistas, entre eles Califórnia, Tertúlia, Musicanto, Seara e Coxilha.

    Em maio de 1987, gravou o seu primeiro álbum: Cantar, produzido por Ayrton dos Anjos, pela Continental Discos. Depois da gravação deste disco, Rui Biriva passou a ser e tornar-se um dos artistas-chave de sua geração na época. 

   Rui Biriva gravou 15 discos e 1 DVD. Entre seus maiores sucessos estão Tchê Loco, Quebrando Tudo, Canção do Amigo e Castelhana, esta composta em parceria com o cantor Elton Saldanha. Em 2003, passou a apresentar o programa "Paralelo Sul" na TVE-RS.   Ficou famoso não apenas pelo sucesso popular de canções animadas e festivas como Tchê Loco, Festança, Pé na Estrada, Vamo Pegá, Canção do Amigo,  Tonto de Saudade e Castelhana (esta última, parceria com Elton Saldanha), mas pela simpatia e espontaneidade cheia de humor que levava para suas músicas e para suas performances de palco. Seu disco mais recente, Pedindo Cancha (2009), um CD que o próprio artista identificava como especial em sua trajetória — uma espécie de "álbum conceitual" temático sobre a Cancha Reta, um dos esportes campeiros mais antigos do Estado. Rui deixa mulher e um filho adolescente.

   Sid Biriva, seu sobrinho também de Horizontina, é o único músico da família que continuou na carreira musical.

DISCOGRAFIA

Álbuns de estúdio

1986 - Cantar - Continental
1988 - Pé na Estrada - Discoteca
1990 - Rui Biriva - Discoteca
1992 - Festança - RGE/RBS Discos
1993 - Vamo Pegá - RGE/RBS Discos
1994 - Sucessos de Ouro - Usadiscos
1995 - De Bem com a Vida - RGE/RBS Discos
1997 - Quebrando Tudo - Acit
1998 - Acervo - Usadiscos
1999 - Rui Biriva - Acit
2001 - Das Bandas de Horizontina - Som Livre/RBS Discos
2005 - É Bom Barbaridade - Orbeat Music
2007 - Na Estrada do Sul (independente)
2009 - Pedindo Cancha - Gravadora Vertical

Álbuns ao vivo

2003 - Rui Biriva ao Vivo (CD duplo e DVD) (Gravado na cidade de Portão-RS) - Usadiscos

FONTES DE PESQUISA:


César Oliveira & Rogério Melo - Pátria (NOVA MÚSICA DE TRABALHO - CD DEVOÇÃO 2016)

Amigos há mais de 25 anos, criados juntos na cidade de São Gabriel, César Oliveira & Rogério Melo atuam como dueto desde 2001. Juntos, gravaram treze CDs e três DVDs. São uns dos artistas mais reconhecidos no cenário cultural do sul do país, tendo recebido, cada um dos intérpretes, diversas premiações em festivais de música nativista. Em 2013/2014, pelo CD “Era Assim Naquele Tempo...!”, foram finalistas da 14ª Edição do Latin GRAMMY, concorrendo com mais de 9.400 inscritos de toda América Latina e, também, do 25º Prêmio da Música Brasileira, para o qual já foram indicados quatro vezes e são vencedores na categoria de “melhor dupla regional”.
Extremamente vinculados à música terrunha, têm um público cativo e crescente, o que coloca seus discos entre os mais bem vendidos do Estado e lhes rendeu um Disco de Ouro em 2011.
Nestes treze anos de carreira, César e Rogério vêm consolidando grande prestígio perante a crítica, o mercado e seus admiradores, e deixam uma marca indelével na história da música gaúcha. Para eles, contudo, a maior recompensa é poder honrar, valorizar e propagar a força da cultura e do folclore da pampa gaúcha.
César Oliveira & Rogério Melo acabam de lançar sua nova música de trabalho ,e que também estará na programação da rádio O Som do Sul em breve. Com o título "PÁTRIA", o 14º cd da carreira,  e que traz como compositores Anomar Danúbio Vieira e César Oliveira. No estilo polca, ela é a música carro-chefe do cd "DEVOÇÃO" com lançamento previsto para entre final de abril e início de maio promete ser mais um grande projeto e mostrar o porquê César Oliveira & Rogério Melo continuam e vem sendo um dos principais artistas da música gaúcha regional na atualidade
O Site o Som do Sul traz com exclusividade esta música de trabalho da dupla e que em breve estará na programação da melhor e maior música gaúcha na internet no sul e Brasil. Fiquem ligados.


Nilton Ferreira - Essência (EM BREVE NA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO O SOM DO SUL)

Nilton Ferreira é cantor gaúcho nativista de grande sucesso em nossa música do sul. Nascido, criado e onde vive hoje, cidade de Jaguari-RS.  Nilton Ferreira realmente não manda dizer. Seu estilo franco e aberto fica claro nas músicas que interpreta. Com uma voz poderosa, Nilton dá brilho a cada canção que canta, sem perder a autenticidade e o sentimento. E uma das suas temáticas preferidas é a do gaúcho que, depois da lida, procura surungo. Mas não falta espaço pros cantos de gauchismo.  Já desfruta de uma reputação madura e firme no cenário da música gaúcha. Transitando num incomum espaço que mescla o nativismo e o gauchismo, compõe temas sempre vigorosos e os interpreta com competência ímpar.
Recentemente, acaba de lançar seu novo trabalho em sua carreira, "Essência" pela Gravadora Acit composto por 15 faixas, onde reafirma mais com o seu talento o porquê é um dos grandes intérpletes e compositores da nossa música do Sul. Algumas músicas que merecem destaque neste CD: "ESSÊNCIA, GOSTAR DE CAVALOS BUENOS, IMAGEM DO RIO GRANDE, NA PÁTRIA DE MINHAS ESPORAS e NA ALEGRIA DE UM SURUNGO." Um ótimo CD que vale a pena adquirir e que em breve estará na programação da rádio o som do sul. Fiquem ligados.

Grupo Portal Gaúcho - Vol. 10 - #MasCheLoquedoVéio

 Depois de alguns dias afastado das postagens em razão do trabalho com a rádio o Som do Sul, voltamos com as postagens
E trazendo mais um baita cd macanudo de bueno. Portal Gaúcho lançando seu 10º CD, #mascheloquedoveio, com produção de Cristiano Ferreira, o vocalista do grupo. Inclusive o mesmo além de liberar a postagem do cd para nosso site, nos deu a honra da gravação de uma vinheta especial para nossa programação que estaremos colocando no ar próximos dias, junto com os demais artistas que nos deram esta honra e acreditam em nosso trabalho. O novo cd do Portal Gaúcho assim como os demais lançamentos que já vieram e estão por vir farão parte da programação da rádio o som do sul, fiquem ligados aqui nas novidades. 
Agradecemos ao amigo Cristiano Ferreira pela atenção, e carinho com nosso trabalho. E pode contar conosco.


Walther Morais - Vanera Pra Quem Gosta (NOVA MÚSICA DE TRABALHO)


Tive a honra de receber por e-mail das mãos de Felipe Medeiros, empresário do Walther e do Grupo Quero Quero, a nova música de trabalho que estará no seu próximo cd,  Vanera Pra Quem Gosta. Com lançamento previsto para o mês de maio, este álbum, o 12º de sua carreira, marca o seu retorno aos trabalhos fonográficos após 2 anos de seu último lançamento (CD e DVD - 25 Anos, gravado em Caxias do Sul. Com letra de Rômulo Chaves, e seu talento característico de sempre e marcante na sua carreira Vanera Pra Quem Gosta, mostra porque Walther Morais, continua sendo um dos expoentes na música Gaúcha. E com muita honra deste admirador de seu trabalho e amantes da nossa música, Walther Morais nos brindou com 3 vinhetas que estarão na programação da rádio, assim como vários outros artistas. Logo eu que nos meus 18 anos de idade, no meu primeiro cd de música gaúcha que comprei, foi "Criado Em Galpão", quando Walther ainda fazia parte do grupo Os Serranos. Desde Lá comecei a admirar e ser fã de seu trabalho. Fato que me deixou emocionado, e com o desejo, motivação de levar este trabalho em frente, com um só objetivo: Divulgar e levar para os 4 cantos do mundo o melhor da nossa cultura. Desejamos nós do site e rádio O Som do Sul, muito sucesso e grande retorno a este ídolo da música gaúcha, Walther Morais. E conte sempre com a gente, as portas sempre estarão abertas a você e todos os artistas e cantores que trabalham, divulgam e levam com muito amor a cultura de nosso estado.         

Os Bertussi (Grupo, Adelar, Honeyde, Irmãos, Gilney) e Cobras do Teclado (59 CDS)



CRÉDITOS, COLABORAÇÃO E AGRADECIMENTOS NA MONTAGEM DESTA DISCOGRAFIA, AO AMIGO E GRANDE PARCEIRO  MAURO MAGNO MACHADO 


DISCO 01 - CORAÇÃO DE GAÚCHO - VOL. 01 (1955)
DISCO 02 - CORAÇÃO DE GAÚCHO - VOL. 02 (1957)
DISCO 03 - SÓ PARA VOCÊ (1957)
DISCO 04 - NOS PAGOS DO SUL (1968)
DISCO 05 - PASSEANDO NOS PAGOS (1960)
  DISCO 06 - QUE LINDA É A VIDA (1961)
DISCO 07 - OH DE CASA (1962)
DISCO 08 - AMOR DEL ALMA (1973)
DISCO 09 - CORAÇÃO GAÚCHO - VOL. 01 (1982)
DISCO 10 - SANGUE DE GAÚCHO (1972)
DISCO 11 - OS GRANDES SUCESSOS (1983)
DISCO 12 - O MELHOR DOS BERTUSSI (1987)
DISCO 13 - ONTEM, HOJE E SEMPRE - 40 ANOS (1985)
DISCO 14 - RELÍQUIAS DO PASSADO (1974)
DISCO 15 - O GAÚCHO (1994) 
DISCO 16 - OS CANCIONEIROS DAS COXILHAS - VOL. 01 (1956)
DISCO 17 - OS CANCIONEIROS DAS COXILHAS - VOL. 02 (1971)
DISCO 18 - VELHA PORTEIRA (1973)
DISCO 19 - O TEMPO E A VIDA (1995)
DISCO 20 - O GRITO DO TEMPO (1984) (HONEYDE BERTUSSI) 
DISCO 21 - DESCULPE (1978)
DISCO 22 - ME PERGUNTARAM (1980) (HONEYDE BERTUSSI)
DISCO 23 -  VOL. 01 (1967) (OS COBRAS DO TECLADO) 
DISCO 24 - VOL. 02 (1968) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 25 - VOL. 03 (1971) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 26 - VOL. 06 (1978) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 27 - SHOW À PARTE (1973) (OS COBRAS DO TECLADO) 
DISCO 28 - VOL. 03 (1997) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 29 - VOL. 04 (1975) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 30 - VOL. 05 (1976) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 30 A - LEVA TUDO (1976) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 31 - BAILE DA VACARIA (1981) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 31 A - BUGIO DA COLA ATADA (1985) (OS COBRAS DO TECLADO)
DISCO 32 - OS REIS DO FANDANGO (1978) (ADELAR BERTUSSI)
DISCO 33 - ALÔ MEU PAI, ALÔ MINHA MÃE (1980) (ADELAR BERTUSSI)
DISCO 34 - E GRUPO CORAÇÃO GAÚCHO (1984) (ADELAR BERTUSSI) 
DISCO 35 - E SUA MÚSICA CLÁSSICA (1985) (ADELAR BERTUSSI) 
DISCO 36 - OS SUCESSOS DOS BERTUSSI (1994)
DISCO 37 -  PAI E FILHO - UM NOVO OH DE CASA (1986)
DISCO 38 - TRADIÇÃO E NATIVISMO (1989) (ADELAR BERTUSSI)
DISCO 39 -  DO PAMPA AO PARANÁ (1991)
DISCO 40 - INTEGRAÇÃO DE SUL À NORTE (1997)
DISCO 41 - CHORA CORDEONA (1999)
DISCO 42 - VIDA TROPEIRA (1999) (GILNEY BERTUSSI)
DISCO 42 A - FESTIVAL DE MÚSICA OS BERTUSSI (1999)
DISCO 43 - O MELHOR DOS BERTUSSI (2000)
DISCO 44 - 45 ANOS DE ESTRADA (1996)
DISCO 45 - MÚSICA E TRADIÇÃO (2001)
DISCO 45 A - SÉRIE DUPLO PRA VOCÊ - VOL. 01 (2001)
DISCO 45 B - SÉRIE DUPLO PRA VOCÊ - VOL. 02 (2001) 
DISCO 46 - 50 ANOS DE ESTRADA (2002)
DISCO 47 - NOVA GERAÇÃO (GILNEY BERTUSSI) 
DISCO 48 - SANGUE DE GAÚCHO (2014) (GILNEY BERTUSSI)
DISCO 49 - BAILANTA NO POVOADO (2008) (GILNEY BERTUSSI)
DISCO 50 - MEMORIAL IRMÃOS BERTUSSI - EDIÇÃO HISTÓRICA (2008)
DISCO 50 A - AS 22 MAIS E MELHORES (2008)
DISCO 50 B - ESTAMPA DE GAÚCHO (2010) (OS COBRAS DO TECLADO)

DISCO 51 - 15 SUCESSOS REGRAVADOS) - VOL. 01 (GILNEY BERTUSSI) 
DISCO 52 - O TROPEIRO DA MÚSICA GAÚCHA (2013) (ADELAR BERTUSSI)